7 Coisas interessantes sobre a gravidez

A gravidez realmente é um momento muito interessante e mágico na vida de todas as mulheres. O momento de descoberta, curiosidades, novidades e conectividade da gestante com o bebê, algo que causa sentimentos indescritíveis e únicos.

E por ser um momento muito especial e único na vida de todas as mulheres, muitas delas acabam gerando centenas de dúvidas logo nas primeiras semanas da gestação.

Nós já fizemos artigos sobre algumas curiosidades sobre a gravidez e a causa dos sintomas chatinhos que toda a gestante passa, mas esse em específico possui assuntos que nunca chegamos a citar por aqui. E aí, despertou sua curiosidade?

Então, prepare o coração e mantenha a ansiedade controlada para descobrir sobre todas essas revelações surpreendentes que separamos para você.

Chega de papo, e vamos conferir os tópicos seguintes!

1 – Ultrassonografia interna

Ao contrário do que você pode pensar, não se iluda pensando que seu primeiro ultrassom será com aquele típico aparelho rolante que desliza sobre sua barriga para verificar tudo que acontece no seu interior. Pois é minhas amigas, lamentamos informar que seu primeiro ultrassom será interno! Isso mesmo, interno!

Esse ultrassom é nomeado ultrassom transvaginal, onde um aparelho bem mais fino que o comum entra pelo canal vaginal e chega até o útero. É um pouquinho chato, mas é necessário para melhor localização e examinar do feto com mais facilidade. E sobre a questão a dor, ela será moderada pelo aparelho estar muito bem lubrificado justamente para não causar fissuras ou qualquer tipo de ferimento interno ou externo em você.

Então pode soltar a respiração, pois esse procedimento é totalmente seguro e rápido, mamãe.

2 – Não há necessidade de ultrassom em todas as consultas.

O ultrassom na verdade é apenas para conferir se o bebê tá bem e  se o desenvolvimento está dentro do esperado pelos obstetras.

Os casos que levam a ultrassons em todas as consultas é se o bebê apresentar sinais de má formação ou algum outro tipo de problema que necessita um acompanhamento mais preciso e mais intenso durante a gravidez.

E em questão do medo em realizar o procedimento, pode ficar tranquila, ok? As ondas emitidas pelo aparelho não possuem radiação alguma e são totalmente inaudíveis para o bebê e para a mãe também.

3 – Cuidado com o liquido seminal durante o ato sexual, mamãe e papai!

Por mais que já foi comprovado que o ato sexual não induz o parto ou traz qualquer tipo de maleficio para o bebê, o liquido seminal é o principal vilão a induzir um parto fora de hora.

Isso ocorre pelo fato do liquido possuir um composto químico chamando prostaglandina, que também pode ser encontrado em outros órgãos do corpo. Quando esse liquido se encontra em contato com o tecido liso uterino, uma espécie de contração é causada, o que pode muitas vezes levar ao aborto espontâneo e um parto prematuro.

Portanto, nada de “brincar” sem proteção, ok?

4 – Fique tranquila, seu bebê não será “cutucado” no momento da relação sexual.

Aproveitando que estamos falando sobre relações sexuais, nada de ficar tensa ou insegura no momento de intimidade com seu parceiro por medo do bebê ser incomodado.

Como o bebê estará flutuando em líquidos amnióticos e o colo do útero estará fechadinho até o final da gestação, é impossível haver algum tipo de incomodo ao bebê. Ou seja, qualquer coisa que for ao encontro com o útero será imediatamente empurrado para trás.

5 – Se seu bebê for menina, os óvulos já estarão em formação ainda quando ela estiver na barriga!

Isso é possível quando útero já está totalmente formado dentro do corpo do bebê, disponibilizando as células somáticas primitivas para os ovários. Nesse período, por mais chocante que seja, está em formação exatamente 5 milhões de óvulos dentro de sua bebê! Inacreditável, não?!

Após o nascimento, as bebês ainda possuíram os óvulos, porém alguns já terão se perdido durante seu desenvolvimento. E pode ficar tranquila, esses óvulos são prematuros e ainda não assumiram a fertilidade.

6 – Os bebês podem fazer xixi, mas cocô jamais dentro da barriga!

Os bebês fazem xixi sim dentro da barriga, os rins se formam ainda nos primeiros meses do desenvolvimento e permitem que o bebê urine e absorve seu próprio xixi. Mas, não há porque ficar enojada por conta disso, pois a urina nada mais é do que o líquido amniótico que está banhando seu bebê durante todo o período de gestação.

Agora, no caso do cocô, isso só acontece se o bebê se sentir aflito ou com qualquer outro sentimento que possa o fazer contrair seu abdômen e acabar evacuando de “medo”. Rara as vezes que isso ocorre.

7 – Sua gravidez pode durar mais do que um ano!

Por mais que seja em casos muito raros, pode sim haver uma gravidez que ultrapasse os nove meses. Esse fenômeno se dá o nome de superfetação, que é o acontecimento de quando a mulher tem uma nova gestação ainda com o outro bebê no útero. É algo muito complicado, mas basicamente acontece pelo fato de o sistema hormonal estar desregulado e os óvulos acabar indo para o útero, fazendo a passagem se abrir e um novo esperma se fundir dentro desse óvulo, tendo uma gravidez dupla.

Ou seja, você pode estar gestante de cinco meses e ter outro feto de apenas dois meses em uma placenta diferente. Agora, se o desespero já bate ao saber dessa notícia, imagina quando alcançar o nono mês de um bebê e o sétimo do outro. Que complicação, hein!

Então, todo cuidado é pouco durante a gestação, mamãe!

Você pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *