Translucência Nucal 2,6mm é Normal? O que é e quando fazer?

Uma pergunta frequente entre as futuras mamães é se a translucência nucal 2,6mm é normal.

Então, o exame é normal quando é inferior a 2,5mm, logo, 2,6 mm não é normal.

O exame de translucência nucal é muito importante, já que através dele se identifica possíveis alterações no feto, como por exemplo, a Síndrome de Down.

É claro que as mães ficam muito apreensivas, e para tirar todas as suas dúvidas, reunimos aqui as principais informações sobre esse exame, quando é feito, como é feito e os resultados.

Translucência nucal o que é?

Antes de saber se o resultado da translucência nucal 2,6mm é normal, em que consiste esse exame?

Ele ajuda a identificar possíveis alterações no feto, como:

  • Síndrome de Down;
  • Síndrome de Edwards;
  • Síndrome de Patau;
  • Cardiopatias genéticas.

Na verdade, o exame não confirma se o bebê tem uma má formação ou doença genética, mas mostra se há ou não uma predisposição.

Por isso é tão importante realizar o pré-natal e seguir todas as orientações do seu médico.

Translucência nucal 2,6mm é normal?

Existe uma tabela de referência para esse exame, e se a sua dúvida é se translucência nucal 2,6mm é normal, saiba que é um fator de risco.

Isso porque, é considerado normal quando o resultado é 2,5mm, e acima desse valor mostra que o feto pode apresentar um problema.

Obviamente que para confirmar o diagnóstico de alguma síndrome, é necessário a realização de outros sintomas, como a amniocentese. 

Inclusive existem casos que o valor deu acima de 2,5mm e o bebê nasceu sem nenhuma má formação.

Translucência nucal 2,6mm quando é feito?

Agora que a sua pergunta para translucência nucal 2,6mm é normal está respondida, quando esse exame é feito?

É um exame que deve ser realizado entre a 11ª e 14ª semana de gestação, e serve para medir a quantidade de líquido presente atrás da nuca do feto.

Indicado para fazer nessa fase da gestação porque o feto já tem tamanho suficiente que permite medir a translucência nucal, que é quando o feto tem entre 45 e 84 mm de comprimento.

Translucência nucal: o que fazer?

No caso do bebê apresentar translucência nucal aumentada, o médico pode solicitar outros exames, como biópsia de vilosidades coriônicas ou amniocentese.

Esses exames servem para analisar os cromossomos do bebê, que permite diagnosticar não apenas a síndrome de Down, mas outras doenças cromossômicas.

Conclusão

Sabendo a resposta se translucência nucal 2,6mm é normal, saiba que não é um exame de diagnóstico. Serve para indicar se existe alto ou baixo risco.

Para diagnosticar se o feto é portador de alguma síndrome, o médico vai solicitar outros exames.

Lembre-se de fazer o acompanhamento durante todo o pré-natal, pois é a melhor maneira de garantir a sua saúde e a do seu bebê!

Você pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *